A Voz da Terra

08-10-2021

No princípio de tudo a luz dá-te o grito, nasces e a confirmação da tua presença manifesta-se num grito chorado, és filha de uma mãe que ainda agora também gritava. No instante da luz o teu corpo pousa por sobre o corpo da tua mãe, os vossos corpos ainda ligados, carne com carne e o Amor é então vísível ... o choro faz-se silêncio - o silêncio de quem se reconhece. Aqui começa o canto! Nos olhos Dela e nos Teus olhos está a luz de quem deu à luz e de quem foi dado à luz. 

O grito é a Luz e o canto o primeiro instante de Amor - o olhar da tua mãe, o toque na tua pele nua, agora iniciada! O Canto é inaudível, mas o mais profundo e inesquecível canto que te é oferecido pois és agora Filha, pertences

Grito, choro e riso são as sonoridades - as vozes - que o teu corpo já conhece antes de nasceres. São sonoridades ligadas à tua existência mais pura, imediata e selvagem. Quem grita, quem chora e quem ri a partir do âmago - do coração aberto (aquele que sabe chorar e dar a chorar por Amor, como quem dá a nascer e nasce) - está ligada à força que faz romper uma flor, a mesma força que activa a sabedoria dos teus músculos. 

Quem te disse para não gritares? Quem te disse para não chorares? Quem te tirou o riso? Pergunto-te agora eu, a Terra, a tua Mãe Terra. Não importa que saibas agora a resposta. o que importa agora é que voltes ao princípio ...

Que o teu grito seja aquele primeiro, o grito da Luz, pois és um Ser de Luz! Que o teu choro seja aquele primeiro, o choro de quem sabe que não está só - e por isso clama, clama, chama sabendo com toda a certeza que as Mãos do Amor - a Mãe - estão ali mesmo, a Mãe ligada a Ti pelo teu umbigo! 

E quantas Mães existem na Terra? 

Basta que digas Maria ou um Nome da Fonte a partir do teu Coração ... e todas as Mães desta Terra e do Cosmos se mostrarão a Ti com a mesma força da primeira Luz que te deu vida ... A Grande Mãe ensina-te a reconhecer o Amor, cura-te e mostra-te a Mãe que tens dentro de ti mesma ... Aquela que te ampara nas suas mãos de Amor, sempre que a chamas, sempre, sempre, sempre! dentro de Ti! A Grande Mãe e Tu numa só Voz - a Tua! És amparo, consolo, cura - és Mulher! 

Não estás só, sorri, ri com a surpresa, o inesperado momento em que te reconhecem e em que te reconheces: Tu és Humana, o mesmo que um Anjo, um Anjo puro da mais celestial Alegria! 

A Mãe Terra diz-te: brinca, estás aqui para brincar! Se precisares gritar, grita, se precisares chorar, chora, e se precisares rir, ri! Tudo é Amor! Tudo é Amor! Tudo é Amor!