Abundância

29-05-2022

Quantas faces de ti mesma existem no amplo campo da Existência? Não dar resposta a esta questão, é a questão. Quanto mais te dás à indefinição ... mais perto de Ti estás. 

A definição é ilusória...é temporal. Podes dizer que és professora, médica, terapeuta, mãe, filha, podes dizer que és o que a rotina te faz ser e o que aqueles que amas te fazem ser ou aquilo que queres ser ... Ou podes aceitar a condição do teu lugar aqui, e simplesmente deixar as linhas abertas para que seja a Vida a escrever o teu Livro da Vida, e pela mão da tua pura Entrega.

Quanto mais tu te defines como algo ou alguém, mais te afastas da Energia a que muitos dão o nome de Abundância. A abundância tem uma íntima afinidade com o desconhecido. Como dar valor e definir algo que não conheces? 

O que hoje a Tua Mãe Terra te pede, a par de todas as circunstâncias, seja uma pandemia ou uma guerra ou tudo o que envolve o sofrimento humano, hoje, o que a Tua Mãe Terra te pede é para ires além de tudo o que sabes e para além de tudo o que está dentro do controle da tua persona. 

Imagina-te sozinha, sem tarefas, sem aquele ou aquela que te conhece porque és parte da sua vida. Estás sozinha e chegaste aqui. Quem és tu sozinha? Já pensaste nisso alguma vez? Quem és tu sem o mundo? Sem o mundo que te define? E quem és tu sem as definições que dás a ti mesma dentro desse mundo?

Se estás sozinha, a tua persona fica sem espelhos, estás num barco sem remos no alto mar e o que te aguarda é o mergulho. É assustador para muitos, pois é o mesmo que perder o controle. Mas se te deixares penetrar aos poucos pelo ilimitado, reconhecerás que não estás aqui para saber nada, Estás aqui para Ser o próprio o Mar. Escutas o Seu convite? Porque se perde o teu olhar no Mar ... porque se perde o olhar no ilimitado? Não estarás aqui para te perderes de algo?  

O que estou a tentar dizer-te nada tem que ver com o abandono da persona, nem com o isolamento ou com a fuga a que tantos não resistem ... falo-te antes da grande Escolha - a subida do degrau, o novo sopro de vida dentro de ti. Os Mil Arquétipos que se desenham na tua face para que tenhas um vislumbre do ilimitado no teu corpo. 

Hoje, quando te olhares ao espelho, não respondas às perguntas. Deixa-as em aberto. Espera que o deus tempo te dê a resposta no tempo da abundância. A resposta às tuas questões virão para aliviar o teu sofrimento, e virão também para te dizer que tu ainda não sabes tudo!  

O sentimento de que te falo vai além do que a tua mente consegue processar. É o sentimento que se manifesta quando largas a definição, quando experimentas um gesto e sentes que afinal ... és Canção, és a Xamã, a Rainha, a Criança ...  É aqui que a Voz da Terra te diz que, tudo existe dentro de ti. É a nova terra, sempre nova a amar-se a ela mesma e dentro do teu corpo, como está o Mar no Corpo da Mãe Terra!

Não precisas dizer que és isto ou aquilo, nem tão pouco de segurar o papel na mão a dizer que o és ... a dar provas que o és. Quando És, não tens que provar nada, pois é a abundância que escreve o Livro da Vida, enquanto a sentes e te dás a sentir na experiência! Experimenta! ... e tudo o que precisas vem até Ti. As pessoas certas, no tempo certo, tirando-te do caminho tudo o que falta à Verdade, inclusivé as mentiras que dizes a ti mesma.  

Estar no Mar é estar no Amor! Não há desejos neste lugar, há apenas abundância. A verdadeira Abundância.  

Ana Maria Pinto